Calendário da Paz
kin-Lua-11
kin-3-Gama.png
VINAL-16
tom2.png

Site do Movimento Mundial da Paz e Mudança ao Sincronário das 13 Luas

09/12/2011

A TERRA PARALELA E O ARCO IRIS

Por Sthefanie South - A Rainha Vermelha

Publicado em Dali 22 da Lua Harmonica, kin 87 Mão Solar Azul
A Terra Paralela e o Arco-íris


Universos paralelos, ou outros cérebros galácticos, são igualmente coordenados por Deus e estão sincronicamente ordenados em uma área dimensional, semelhante a um espelho em relação a este universo ou à ordem galáctica...

As Dinâmicas do Tempo 18.5

Enquanto você lê estas palavras, você também as está lendo em uma terra paralela. As coisas estão mudando muito depressa. Mantenha sua mente focada no mundo mais elevado que você possa imaginar. Cada vez que você experimenta algo neste mundo, que seja insatisfatório, doloroso, que provoque ira etc., utilize isso como um sinal para se lembrar que este NÃO é o Mundo Real, mas apenas um placebo, uma reprodução, uma zona de testes.


Em seguida, se esforce ao máximo para dirigir sua mente para dentro, em reconhecimento ao Criador e sinta a Nova Terra, que agora progressivamente esta sendo introduzida. Este novo mundo lhe dá energia. Qualquer coisa que lhe dê energia faz parte da vibração desse próximo mundo.


Na Serpente Ressonante, kin 85, eu estava passando por um dia particularmente desafiador na terceira dimensão. Não tinha outra alternativa senão fazer um introspeção e rezar. Fui levada a uma pratica, percebida como uma forma de Pratyahara Yoga, onde se exercita a abstração da mente mediante a liberação consciente da tensão do corpo, conseguindo, assim, entrar no estado mais relaxado possível, sem estar adormecido. Entre em um estado profundo e me encontrei viajando fora do meu corpo.


Eu estava de pé do lado de fora de um bloco de apartamentos. Caminhei, subindo por pequenos lances de escada, diretamente para o apartamento 31. Entrei sem bater. Era um bonito apartamento, amplo, impecável e simples, com paredes de madeira. Observei o apartamento. Parecia-me familiar. Andei pelo corredor, à esquerda, e vi um retrato de meu avô, que falecera há alguns anos, como para mostrar que eu realmente me achava em outro mundo.


Entrei em um dos quartos e vi uma mulher estudando. Fiquei tonta: era eu! Compreendi que tinha entrado em uma terra paralela. Tudo parecia igual à Terra, embora fosse mais leve, mais luminosa. Mentalmente comparei as sensações das duas diferentes terras.
Nesta terra paralela tudo tinha uma enorme sensação de plenitude, que não consigo exprimir totalmente. Por exemplo, nesta terra estamos acostumados a ter tantos detalhes que não conseguimos acompanhar o ritmo. Há tanta informação, que não podemos processá-la. Há tanto a fazer que não conseguimos fazer tudo. Os detalhes são infinitos, incluindo ate mesmo os pelinhos sobre o tapete, as teias de aranha nos cantos, os pequenos fragmentos disto e daquilo com os quais nunca sabemos o que fazer, ou a gaveta de meias acumuladas, apenas porque uma sempre desaparece durante a lavagem. Depois vêm as listas de tarefas pendentes, os horários, os encontros, as mensagens do correio eletrônico, etc.


Nada disso existia nessa terra paralela. Havia uma sensação mais bela, profunda, de totalidade, uma paz, um calor e bem estar que a tudo impregnava, e um aqui e agora muito relaxado. Enquanto eu pensava nisso Valum Votan entrou no vestíbulo, usando uma camiseta de HUNAB KU. Ele escutara meus pensamentos comparando as duas terras e acrescentou (telepaticamente): “Não se esqueça que viajar aqui é muito mais fácil e agradável do que na sua terra, com todos os aviões contaminadores, as longas filas, os controles de segurança e formulários a preencher.”


Apontou para as grandes janelas do vestíbulo. Olhei pela janela e o céu pareceu se abrir, jorrando os mais deslumbrantes arco-íris, de todos os tamanhos e formas: o arco-íris duplo, o triplo, o bailarino, o de nevoas, o giratório – o maior desfile de arco-íris! Valum Votan me disse telepaticamente: “É isto que acontece quando você aprende a descomprimir o céu!”


Lembrei-me, então, de como ele sempre dizia: Os arco-iris são para a noosfera o que os resíduos tóxicos são para a tecnosfera. A noosfera não é apenas o vasto alcance da mente do planeta, mas também se estende normalmente para outras dimensões.


A noosfera é codificada pela escala multidimensional da mente cósmica universal. Enquanto as operações multidimensionais da consciência são normais para a noosfera, para o ser humano isso é considerado paranormal.


Compreendi, então, que tinha entrado apenas em uma terra paralela, mas em uma terra que tinha alcançado a noosfera (a mente coletiva unificada). Aqui, a manifestação é instantânea, mas tudo esta tão bem que a mente coletiva se fundamenta em uma alta frequência positiva e profundamente sintonizada com seu Criador, e assim se converteu em genuína co-criadora.


Então surgiu uma grande nave espacial vermelha. Emocionei-me tanto que sai correndo do apartamento e segui a nave , colina abaixo, onde me achei em um cais, circundada por uma bela massa de água. Havia até uma família sentada nos bancos para pic-nic. Eles estavam acostumados ao fenômeno do céu.


Valum Votan se juntou a mim e me mostrou as belas aves, que ele alimentava com folhas, e apontou para flores de cores que eu nunca vira antes; no centro de cada flor apareciam belíssimas mandalas multicoloridas, que quase pareciam olhos. Comecei a relatar o que ocorrera na terra depois de sua partida. Ele parecia me escutar interessado. Perguntei-lhe se podia vir comigo (neste mundo tudo parecia possível). Ele me explicou que não mais poderia entrar, fisicamente, na terra, mas que poderia entrar nesta terra, uma terra paralela. Mostrou que este é apenas um vislumbre do(s) mundo(s) que espera(m) os que acreditam no Sonho.


Voltamos ao apartamento. Voltei a ver meu “eu” paralelo, e compreendi que também eu existo nesta terra paralela, na continuação do projeto Noosfera II, que esta, ao mesmo tempo, sendo realizado aqui. Também ficou gravada, em mim, a suprema importância de difundir a meditação da Ponte Arco-íris para tantas pessoas quantas seja possível, através do 21/12/2012.


O ser humano tem a capacidade de interagir com o banco psi, para participar na criação do cérebro arco-íris da Terra.

Depois dessa ocorrência, dormi por 14 horas seguidas. Tinha esperança de despertar no apartamento 31, mas acordei aqui nesta terra para, esperançosamente, lembrá-lo de que você também existe na terra paralela e que nosso pensamento coletivo esta convocando esta Nova Realidade no nosso tempo-espaço atual.





In Lak´ech, Kin 185
Ativo com o fim de sobreviver...”