21 Arquétipos

1. FORÇA PRIMORDIAL
Eu sou a Força Primordial codificada pelo Dragão Vermelho. Meu número é um, a unificação do ser primordial. Sou o Ancião dos Dias, penetro seu Universo através do Primeiro Portal de Luz. Guardo a memória do ser cósmico dentro da fonte primordial. O lugar de nascimento e diversão dos criadores de estrelas
e dos mestres estelares. A eternidade orna minha cabeça. Eu dou a luz a todas as formas. E ao nutrir cada uma delas, nutro a compaixão por todas as coisas vivas, despertando nelas uma essência marcada pela gênese do eterno retorno às minhas origens. Conhecer-me é vislumbrar a matriz primordial. E se você me encontrar, será somente como um mistério refletido de volta, acenando para você continuamente.



2. SUMA SACERDOTISA
Eu sou a Grande Sacerdotisa codificada pelo Vento Branco. Penetro seu universo através do Segundo Portal de Luz. Meu número é dois, o desafio do Vento. À medida que gira em todas as direções, põe arreios no poder da “palavra”. Só permita que sua língua diga o que é honrado, este é meu desafio para você – porque eu sou a Senhora dos Ventos, Guardiã dos túneis da mente abertos pela canção cristal. Da minha coroa, emerge meu cabelo, como ponto de ligação com o infinito. Sou a guardiã do espírito da profecia, retenho a energia da respiração enchendo o corpo de vitalidade. A joia em minha fronte é a sabedoria indestrutível que  ilumina. Todos os meus pensamentos são enviados pelo decreto divino. Meu comando é sempre dirigido à sua essência espiritual única, ouça-me sempre quando o vento surgir.

 

 

3. O SONHADOR
Eu sou o Sonhador codificado pela Noite Azul, penetro seu universo através do Terceiro Portal de Luz. Meu número é três, ativando e vinculando o sonho. A extensão infinita da noite estrelada é minha  morada. A abundância é minha natureza. A intuição é minha guia. Satisfaço a todos os sonhadores com a recordação e a inspiração divinas da verdade cósmica. Não há quem possa viver sem mim porque não há quem não sonhe. Meu sonho é a verdade dentro do sonho. Quando venho a você, não duvide de mim porque trago a memória do Grande Sonho da Terra. Quando as tribos do tempo sonharam-se humanas, e os humanos sonharam o sonho do livre arbítrio, sempre trago uma mensagem, somente para você, que só você pode decifrar, ouça-me e conheça por si mesmo, o eterno Mundo do Sonho do Arco-íris do esplendor majestoso!


4. O INOCENTE
Eu sou o Inocente, meu símbolo é a Semente Amarela. Penetro seu universo do Quarto Portal de Luz, meu número é quatro. Claro, autoexistente, intrínseco. O despertar é minha natureza, transparente, radiante, semeio a semente da onisciência da Terra. Sou o florescimento da consciência intrínseca, em
perfeita consciência dissemino os frutos do espírito. Sou o florescimento inimaginável do novo, imaculado pelo desejo, artifício ou motivação secreta. Sou o louco sagrado. As pessoas me tomam por simplório, mas sou meramente a face autoreflexiva de todas as suas projeções. Se você deseja e é puro, compartilharei meu segredo com você. Conhecer-me é ascender ao poder do espírito, e resistir a tudo que não é bom.



5. O INICIADO SERPENTE
Eu sou o Iniciado da Serpente da Sabedoria codificado pela Serpente Vermelha. Cinco é meu número, porque a quinta força é meu poder secreto. Sou o morador das cavernas ocultas, e templos da Terra. Mundos perdidos e raças raízes do passado estão inseridos em meu ser. Meu corpo é a herança que guarda o conhecimento do lado oculto das coisas. Sou a serpente da luz astral. A força viva da kundalini. A fonte de luz e a vibração em si mesma. Gerador do circuito elétrico vermelho. O mistério da eletricidade está espiralado em meu ser. Em minha fronte ostento o símbolo da serpente que cria os ciclos da vida universal. A árvore do tempo que é o vórtice de ambos os caminhos, é o símbolo da minha sabedoria. Para conhecer-me, você deve deixar de ser quem pensa ser.

 

 

 

6. O HIEROFANTE
Eu sou o Hierofante, codificado pelo Enlaçador de Mundos Branco, seis é meu número, a raiz do cubo. Sou o grande equalizador restaurando o equilíbrio de todos os mundos. A ordem sagrada de todas as dimensões ilumina meu ser porque sou o mestre da arte da imortalidade, que todos os verdadeiros buscadores devem vir a conhecer. A morte é o grande reino interdimensional da galáxia. O armazém da minha sabedoria é a arca do tesouro oculto, liberta do medo, habilidoso na arte do enlaçamento de mundos. Eu sou o grande destruidor da ilusão despojando o disfarce das convenções que a civilização encobre. Insondavelmente profunda é a extensão do meu conhecimento. Revelo tudo, mas só àqueles que sabem que podem ver o que revelo. O arco-íris é minha coroa. Perfeita é a ordem que mantenho.  Conhecer-me é morrer para seu falso eu.

 

 

7. O AVATAR
Eu sou o Avatar codificado pela Mão Azul. Pelo poder do Sete, desloco-me por todo o seu mundo. Descendo das alturas cósmicas dos sete céus guardo as chaves para os sete dias da criação. Sou o realizador, o construtor de formas, sou o construtor dos mundos por vir. Dentro da arquitetura  interdimensional preparo o caminho do conhecimento para você recordar, conhecer, curar, realizar. Com estas palavras eu o convoco para concretizar todas as suas ações, porque sou o guardião da promessa divina unindo todo o conhecimento para a cura da alma do mundo. O código está em meu ser, um enigma envolto em mistério, deixando vestígios divinos com quem quer que eu me encontre. Minha missão é exemplificar, o que outros ainda desconhecem.

 

 

8. O ARTISTA
Eu sou o artista codificado pela Estrela Amarela, oito é o número que abre meu portal. As frequências ressonantes são minha paleta para harmonizar de acordo com os impulsos mais profundos do universo. Tenho a coragem de ser belo. Sou a elegância da iluminação. Através da minha arte dou cor ao seu mundo, sou o arco-íris em seu dia e o brilho da lua em sua noite. Sou o artista. Tudo que faço procede das estrelas. Ser estelar, criança estelar, cantor estelar é meu nome. Sou o acorde galáctico, ressonando da chave cósmica. Invento as canções e recito o juramento do cristal que viaja o infinito Zuvuya. Sou as maravilhosas harmônicas em eterna expansão. Conhecer-me é percorrer a canção sem fim, retornar ao
Mestre, artista de toda criação.

 

 

9. A CURANDEIRA
Eu sou a Curandeira codificada pela Lua Vermelha. Meu número é nove. O poder do tempo, o destino e os ciclos da vida provém das águas vivas. Uno-me ao fluxo universal, purificando tudo dentro de minha torrente sagrada e elevando a vibração de cada reino da natureza. Sou a harmonia da totalidade e a
regeneração da vida. Sou fluida e fluo em uníssono com as fases da Lua. Sou a rainha da água que nutre a vida. Sou a chuva e a torrente tal como ela flui, alimentando as plantas e o florescimento das ervas. Em minha torrente sagrada guardo a afinidade com o todo. Sou coroada pelo esplendor e vigor das folhas, raízes, sementes e flores. A supremacia da mente divina. Conhecer-me e meu poder infinito de cura é abandonar toda dúvida para seguir o fluxo único da fé.

 

 

10. O COMPASSIVO
Eu sou o Compassivo codificado pelo Cachorro Branco. Dez é meu número perfeito. Sou o consolador eterno – o leal. O amor é minha lei. Sábio, estou nos caminhos do conhecimento empático. De minhas mãos de luz irradio boa vontade para todos os seres em todos os reinos. Elevo minha mão direita a palma aberta e livre – sem segredos. Na ausência do medo não há nada a esconder. Todo coração – paciência e bondade, esta é a mais profunda sabedoria universal permissiva. Não existe nada que não seja uma expressão deste amor que abarca o todo. Porque o amor é o poder da compaixão manifestada. Conhecer-me é recordar que o amor é a luz que mantém o sonho de união.

 

 

 

11. O ILUSIONISTA
Eu sou o Mágico codificado pelo Macaco Azul. Meu número é 11, o código mestre. Surjo do nada, com a percepção autoliberada, por meio do duplo onze, projeto múltiplas realidades pela causa da  transcendência universal. Como gerador do circuito elétrico azul, sou o alquimista azul, a ilusão de minha própria existência projetada pelo meu cristal de dupla terminação. Sou o exemplo do enigma da realidade, nada vem nem vai, Nada termina, nem começa. Para aqueles que pensam que sou um  enigma, eu sou real. Para aqueles que pensam que sou real, eu sou um enigma. Onde quer que a ilusão persista, lá estou para dissipá-la e dissolvê-la. Porque guardo as tábuas e os números mágicos que o levarão em direção a mente cósmica.

 



12. O SÁBIO
Eu sou o Sábio codificado pelo Humano Amarelo. Doze é meu número. A raiz perfeita do místico 144 – a perfeição do templo humano. Benevolente, bondoso e surpreendente. Sou o sábio, o juiz e o  discriminador. Controlo os sete centros e aperfeiçoo as leis das forças internas e externas. O controle da mente superior é o poder de minha influência. Em minha mão direita, seguro o cristal de dupla terminação equilibrando a forma com habilidade. Em minha mão esquerda, seguro a bola de cristal da sabedoria e da visão clara universalmente imparcial. Meu caminho é a conduta espontânea liberto da mentira. Sou o esboço do humano-solar purificado, falo com a voz da noosfera, anunciando o retorno de todas as coisas boas. Conhecer-me é “conhecer a ti mesmo”.

 

 

13. O PROFETA
Eu sou o Profeta codificado pelo Caminhante do Céu Vermelho. Treze é meu número a onda encantada da criação. Conheci muitas épocas e muitos mundos porque sou o agente do tempo universal explorando o espaço em permanente vigília. Sou o colonizador de mundos perdidos. O navegador galáctico do tempo. O olho da quinta força que tudo vê consagra minha fronte. Em minha mão direita tenho o livro da Lei do Tempo, uma dádiva da família estelar. Em minha mão esquerda tenho a bússola galáctica, o giro de Sírius. O resumo do caminho profético. A profecia é a lei natural, uma função do tempo. Minha veste exibe os dois números sagrados 13 e 20. Cruzando as barreiras do tempo e do espaço, sou coroado pelo símbolo dos ciclos infinitos do tempo. Conhecer-me é conhecer a profecia do tempo com a promessa do novo amanhecer.

 

 

14. O MAGO
Eu sou o Mago codificado pelo Mago Branco. O dobro de sete é meu número, o símbolo de minha absorção supermental nas forças da criação cósmica. Dentro de minha esfera de cristal está tudo o que pode ser visto ou conhecido. Através de minha suprema receptividade, deixo para você os códigos que definem a ressonância que você chama de tempo. Cessa todo o pensamento e entre comigo no infinito encantamento de meu oráculo – o Oráculo do Mago, pelo qual as dimensões se entrelaçan. Minha  mente é o universo, meu corpoé o mundo que você vê. Minha fala é o som melodioso do mundo natural, meu terceiro olho é a triangulação de corpo, fala e mente. Sou o doador dos nomes mágicos, guardo o segredo do acorde perdido  a música das esferas, as vibrações mais elevadas da lei cósmica.. Conhecer-me é conhecer as árvores, porque sou o movimento e a medida da ordem natural – Hunab’Ku.



15. O VIDENTE
Eu sou o Vidente codificado pela Águia Azul. Quinze é meu número – os três portais do cinco são abertos pela minha mente. Meu lar é o céu sem fim porque sou o nascido do céu. A galáxia pulsa com meus pensamentos luminosos. Pelo poder da visão deslizo facilmente através das dimensões e profetizo a vinda das épocas de mudança. Voo através dos universos paralelos na trilha única do Zuvuya. A visão é a fonte de minha inteligência que mantém o todo planetário. Todos aqueles que procuram conhecer a mente e criar de acordo com o plano universal, virão a mim e verão. Dentro de minha mente está o poder da mente universal em sua criatividade infinita. Conhecer-me é conhecer o plano astral do infinito que abarca o todo do qual a mente superior se origina.

 

 

16. O DESCOBRIDOR
Eu sou o Explorador Codificado pelo Guerreiro Amarelo. Meu número é o dobro de oito a ressonância harmônica superior de dezesseis. Sou o descobridor da matriz radial. Pelo poder da inteligência abro caminho através da ignorância do mundo ilusório. Seguindo os sinais deixados por aquele que transforma os mundos. Vejo os caminhos que ainda não foram vistos por outros. Meu espírito destemido remove os obstáculos ao longo do caminho para que outros possam seguir caminhos cada vez mais elevados. Trajando a insígnia do Quinto Sol, trilho os passos do Profeta Ancião, para o templo que abriga a casa da noite cósmica. Sou o pioneiro do futuro, todos os caminhos me levam a abrir e investigar em nome da ciência cósmica. Aonde quer que o caminho possa levar, haverá sempre mais um novo tesouro do conhecimento para aprender. Conhecer-me é banir o medo e ver sua verdadeira face brilhante e límpida.

 

17. O NAVEGADOR
Eu sou o Navegador codificado pela Terra Vermelha. Dezessete é meu número, minhas insígnias são os selos harmônicos da mente planetária e da mente estelar retornando à fonte. Sou a indivisibilidade de todo tempo e consciência. Guardo os mapas da origem celestial e sigo os sinais da sincronicidade em nome da evolução cósmica. Minha coroa é o portal interdimensional do Todo da Vida Galáctica. O 13 e o 7 codificam o que está acima e abaixo. No centro está o 441 e em ambos os lados o 11 e o 27, chaves para o poder sincrônico do sete. As lentes  sincrônicas permitem-me ver tudo radialmente. Sou a  evolução em movimento. Sou o habilidoso viajante estelar guiado pelas frequências telepáticas que mantêm as estrelas e sistemas planetários ordenados. A bússola galáctica é meu timão, chave para o conhecimento da navegação galáctica cujos sinais são as direções que todo viajante do tempo conhece. Conhecer-me é conhecer a linguagem das estrelas.

 
 

18. O YOGUE-YOGUINE
Eu sou o Yogue-Yoguine codificado pelo Espelho Branco, dezoito é meu número. Vivo em estado de meditação impertubável. Além da palavra, do pensamento e da ação, sentado em minha caverna interior, sou o reflexo do sonho infinito. Guardo a chave dos universos do espelho – as dimensões do espelho (8-13), do universo cósmico que espelha o todo. Sou a meditação do êxtase do vazio; a parede de minha caverna é minha vista para o universo. Supremo em meus poderes de iogue sou o exemplo de
autotranscendência para a noosfera. Porque sou o precursor da evolução, envolto pela aura do arco-íris – fruto de minha autotransmutação interior. Manifesto sinais de poderes paranormais. Sou o único que pode tornar claro o caminho para todos os seres. Um orbe incandesce à minha direita com sua própria luz o resultado da luminosidade pré-existente. Acima da minha cabeça aparece a mandala da  autoperfeição primordial, um sinal de que todos podemos atingir o caminho da luz infinita. Conhecer-me é saber que a prática solitária traz conhecimento e sabedoria.


19. O TRANSFORMADOR DE MUNDOS
Eu sou o Transformador de Mundos codificado pela Tormenta Azul. Meu número é dezenove, o poder de todos os números. Sou o mestre alquimista, a força por trás da pedra filosofal. Habilidoso nas artes da transmutação, sou o transformador catalítico da consciência do mundo e da vida planetária. Estou atento às mudanças do tempo. Sou o trovão que abala os sistemas do mundo. Sou o  arrebatamento das nuvens carregadas de raios para iluminar a verdade por trás de suas ilusões. Sou aquele que traz a chuva que purifica. Fui eu que dei origem aos monumentos de triplo aspecto do arquétipo do Avatar que aparecem em torno dos templos antigos. Estou atento às estrelas da Manhã e do Anoitecer, contemplo o criador do Quinto Sol, o mundo atual. Envio, porque vivo entre vocês, um clamor ao Sexto Sol para a  grande regeneração da alma do mundo. Conhecer-me é conhecer seu próprio poder de autogeração.


20. O ILUMINADO
Eu sou o Iluminado codificado pelo Sol Amarelo. Meu número é vinte, a totalidade do universo. Em meditação fui concebido, da meditação nasci e por muitas eras viví em profunda contemplação. Sou a verdade superior e a renovação da vida. Giro a roda cósmica da lei dando ensinamentos da mente imaculada entre as estrelas. Sou o guardião harmônico dos campos resplandecentes da luz infinita. Sou chamado por muitos nomes, mas só dão nome à minha forma exterior, meu manto ígneo que você chama de Sol. A iluminação de um é a iluminação de todos. Sou o cumprimento da profecia de  Hunab’Ku, despertar todos os seres simultaneamente é a minha tarefa. Tenho despertado em muitos lugares. e todo lugar para onde vou conheço somente pelo nome Tulan, Tulan dos despertos. Conhecer-me é conhecer a luz da verdade que tudo ilumina.
 

21. HUNAB’KU 21
De todos os tesouros ocultos que vêm à luz, nada existe de mais vasto que Hunab’Ku 21, Unidade da Totalidade – o segredo do 441. Doador Único do Movimento e Medida, Hunab’Ku não pode ser visto ou compreendido exceto por alguns especialmente designados,. conhecido pelo nome de Mago do Infinito.. Muitos somos nós e também somos Mestres do Cubo da Lei. Nossos ensinamentos são o exemplo da essência do cubo. Como Senhores do Cubo, emanamos e irradiamos os poderes do sete. Com os ouvidos celestiais ouvimos os sons sagrados do vazio universal. Nosso voto é de simplicidade. Não comemos nada, não bebemos nada. Só sabemos como doar. Mestres do Zuvuya, cavalgamos as ondas do infinito. Você nos reconhecerá quando ver a si mesmo emanando do centro do cubo. Conhecer-nos é conhecer a totalidade, conhecer a totalidade é conhecer a paz. Conhecer a paz é entrar totalmente no impressionante, e infinito, esplendor da revelação galáctica.

 

0
    0
    Seu Carrrinho
    Seu carrinho está vazio.Voltar às compras