Fractais, Ciclos e a Infinta Ordem do Tempo

A Lei do Tempo, descoberta pelo Dr. José Argüelles em 1989, afirma que o tempo é a frequência da sincronicidade e que o espaço cósmico está unificado pelo tempo.

A frequência sincronizadora do tempo apresenta características específicas que podem ser percebidas pelos sentidos e pela mente. Essas características demonstram que o tempo é radial, fractal e cíclico.

A cada momento presente, estamos cocriando uma nova realidade, que é plasmada em átomos de tempo. Estes átomos viajam através do tempo cíclico e tendem a se repetir no futuro.

Os maias, exímios conhecedores do tempo, mediam ciclos robustos de 52 anos e identificavam o tempo cíclico e atômico através da linguagem dos kins do calendário sagrado Tzolkin de 260 dias.

Hoje estamos no kin 7, dia 5 de abril de 2020. Através do conhecimento maia, podemos afirmar que somente no ano 2072 o kin 7 voltará a sincronizar com o dia 5 de abril.

Atomicamente, todos os eventos que estamos vivendo hoje tendem a se repetir através de fractais nesta data. Isso porque tudo o que ocorre no presente está sendo plasmado em átomos de tempo, que viajarão e se manifestarão através dos ciclos radiais e fractais.

Será que há 52 anos foi construído um átomo de tempo relativo ao que está acontecendo hoje?

Veremos a história e os fatos mais importantes do ano 1968 para saber.

No dia 4 de abril de 1968, kin 6, Enlaçador de Mundos Rítmico Branco (iguala a morte), morreu aos 39 anos (3 x 13), Martin Luther King, um dos líderes mais importantes do movimento por direitos civis nos EUA, que nasceu em 15 de janeiro de 1929. Seu kin era Humano Harmônico Amarelo.

Em 1968, o mundo não padecia de nenhum novo vírus biológico novo, mas sofria com várias doenças causadas por vírus que perpetuavam por décadas.

Na época, a guerra do Vietnã seguia em curso e contabilizava mais de um milhão de mortos. A ditadura militar colocava pessoas em “isolamento” e somava assassinatos por toda a América.

O Brasil estava em seu quarto ano sob o comando “militar”. Como o tempo é cíclico, aqui estamos outra vez. O primeiro transplante de coração foi realizado no Brasil, e o filme “2001, Uma Odisseia no Espaço” foi lançado mundialmente, e como nada é por acaso, no ano seguinte o homem pisou na Lua.

Em 7 dias ingressaremos novamente na Onda Encantada do Mago Branco, a Onda Encantada que rege o serviço planetário para o período em que estamos, que iniciou no dia 26 de julho de 2019 e terminará no dia 25 de julho de 2020.

Aproveitando esta oportunidade, podemos fazer uma boa reflexão de tudo o que vivemos neste ciclo de 260 dias, começando por cada Lua, por cada evento importante que marcou nossos dias, e podemos tomar consciência dos fractais que teremos nos próximos 20 dias, quando a Onda Encantada do Mago Branco realizar o seu retorno solar galáctico.

Tenho o pressentimento de que esse texto chega em boa hora. Temos tempo para observar os fractais, vivenciá-los e aprender mais sobre a Lei do Tempo na prática.

O que estamos vivendo neste presente é uma pausa interdimensional no tempo forçada pelo coronavírus.

É importante lembrar que o movimento de mudança do calendário que surgiu em 1923 atuou politicamente, promovendo a mudança do tempo, o que favoreceria a experiência ecodinâmica do tempo natural como fator de sincronização planetária e pacificação da humanidade.

Como já sabemos, as propostas não foram aceitas e as colheitas desde então têm sido extremas e desastrosas.

Se todos vivêssemos através do tempo, entraríamos em uma dimensão superior, elevaríamos a frequência mental e uma era de superconsciência estabeleceria um novo pulso cultural planetário.

Sairíamos do modo sobrevivência e ingressaríamos no modo superviver. Até o presente momento, nada disso foi possível. Culturalmente, ganhar dinheiro é mais importante do que viver através do consciente e superconsciente.

No entanto, vale incorporar a visão de que o hoje é o momento que realmente existe. Através dele está a redenção do passado e a criação do futuro.

A mensagem é clara: fixa tua mente, corpo e espírito no agora, e a supervida acontecerá naturalmente.

A experiência biotecnológica sincronizada desde o reino inorgânico ao superconsciente telepático é o destino.

Respira e avança no caminho de tornar-se um super-humano.

Que as bênçãos do criador seja com as mentes abertas e os corações puros.

André Staehler – kin93

3 comentários em “Fractais, Ciclos e a Infinta Ordem do Tempo”

  1. Muito bom André . Gratidão por compartilhar conosco e nos convidar a refletir sobre o tempo.
    In Lak’ech

    Responder
  2. Gratidão Sempre
    Teus conhecimentos são sempre valiosos no sentido de trazer Paz.
    Desejo aprender sim e me mantenha informada dos cursos.

    Responder

Deixe um comentário

0
    0
    Seu Carrrinho
    Seu carrinho está vazio.Voltar às compras